Compatilhar

sábado, 8 de setembro de 2012

O PESO DO VLT: Nova pesquisa da ESCUTEC mostra o quanto é pesado o VLT. É pesado no custo e na viabilidade técnica.


Passados 3 anos e meio sem dar um prego numa barra de sabão, João Castelo tenta em 6 meses arrumar escolas, asfaltar ruas, entupir buracos e inaugurar um trem vindo do Centro para o São Cristóvão.

Sem ter realizações para mostrar para a população e caindo nas pesquisas, Castelo partiu para o desespero e comprou por milhões de dólares dois veículos que transportam no máximo 600 pessoas e apresentou como solução dos transportes coletivo da cidade.

CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR
Os veículos são leves só no nome, para rodarem precisam de uma infraestrutura ferroviária cara e demorada, pois tem que fazer a drenagem de toda a via para o chão não ceder, evitando acidentes. Passada a emoção e o êxtase que muitos eleitores tiveram ao ver os veículos de Castelo vêm as reflexões e surge as perguntas: por onde esse bicho vai mesmo andar? Quando é que eu vou usá-lo? É seguro? Se não dão manutenção nos ônibus coletivos que é barato, será que vão dar manutenção no VLT que é carismo? e por ai vai.

Como a coisa foi feita a toque de caixa e às escondidas da população, o VLT está ficando pesado para Castelo e por isso ele está caindo na preferencia do eleitorado por duas vezes consecutivas, veja:

PESQUISA DA DATAM:

Os números da pesquisa Data M, registrada em 14 de agosto de 2012, através do protocolo 00093/2012 do TSE e que ouviu 800 eleitores, no quesito de intenção de voto estimulado, são os seguintes:
João Castelo (PSDB) – 33,2%
Edivaldo Holanda Júnior (PTC) – 22,4%;
Tadeu Palácio (PP) – 13,9%
Washington Luís (PT) – 7,8%
Eliziane Gama (PPS) – 5,8%
Haroldo Sabóia (PSOL) – 2,3%
Marcos Silva – (PSTU) – 1,6%
Edinaldo Neves (PRTB) – 0,4%

PESQUISA DA ESCUTEC:

A Escutec/O Estado registrou no dia 3 de setembro no TRE, a nova pesquisa, sob o protocolo MA-168/2012. A margem de erro da consulta é de três pontos percentuais, para mais ou para menos, e o intervalo de confiança é de 95%. Veja o resultado:


Pela pesquisa, João Castelo e Tadeu Palácio perdem votos para Edvaldo Holanda Jr., Washington Oliveira e para Eliziane Gama.

Recebi informação que a campanha de Castelo já está pensando em devolver os pesados VLT.

2 comentários:

  1. LISBOA8.9.12

    PARA FAZER O QUE O CASTELO TÁ FAZENDO ERA NECESSÁRIO UMA LEI MUNICIPAL.

    EM FORTALEZA FOI FEITO CONFORME ABAIXO:

    Desapropriações

    As propostas do governo referentes a realocações e indenizações dos moradores por onde as obras do Ramal Parangaba-Mucuripe passarão foram oficializadas na Lei 15.056, publicada em 12 de dezembro de 2011.

    Pela lei, os proprietários dos imóveis residenciais ou mistos avaliados em até R$ 40 mil e que morem no local, além da indenização correspondente, receberão uma unidade residencial dentro do Programa Minha Casa Minha Vida (PMCMV), da Caixa Econômica Federal, com prestações custeadas pelo Estado. O local escolhido pela Seinfra para as famílias será o condomínio Cidade Jardim, ao lado do Conjunto Prefeito José Walter.

    Já os proprietários de imóveis avaliados acima de R$ 40 mil receberão o valor correspondente à desapropriação em dinheiro. A unidade do PMCMV será entregue mediante o custeio das prestações. As avaliações são realizadas levando em consideração o terreno e as benfeitorias, como edificações, dentro da área.

    Os exclusivamente posseiros na forma da legislação civil e que morem há pelo menos 12 meses antes da data da publicação da lei 15.056, também receberão um imóvel quitado pelo Governo do Estado. Quem for posseiro há menos de 12 meses receberá o imóvel do PMCMV, mediante o aceite em custear as prestações.

    Pela Lei, o Governo do Estado também custeará o aluguel social de R$ 200,00 mensais às famílias que tiverem seus imóveis avaliados abaixo de R$ 16 mil até a unidade habitacional do PMCMV ficar pronta. Alguns destes casos são de moradores que não podem ter os terrenos em que residem somados ao valor da desapropriação pelo fato de as propriedades pertencerem à União.
    Fonte - Governo do Ceará

    ResponderExcluir
  2. R$ 7.012.240,34 a obra do VLT de Fortaleza passando por 22 bairros numa extensão de 12,7 km. confira em:
    http://g1.globo.com/ceara/noticia/2012/05/quatro-empresas-concorrem-para-gerenciar-obras-do-vlt-em-fortaleza.html.

    R$ 19.001.484,05 a obra do VLT de São Luís direto do Centro para o São Cristóvão. Confira em:
    http://www.dihitt.com.br/barra/vlt-as-coisas-comecam-a-aparecer

    ResponderExcluir