Compatilhar

quarta-feira, 20 de março de 2013

Para limpar o nome do município, o prefeito Josemar aciona a justiça federal e obtém liminar para ter convênios e receber recursos.

Josemar, por meio da Procuradoria Geral do Município, moveu ação civil pública responsabilizando os ex-gestores municipais, GILBERTO AROSO (que foi gestor de 2003 a 2008), e BIA AROSO (que foi gestora de 2009 a 2012). Os dois em família desviaram os recursos recebidos de convênios e transferências voluntárias da União e do Estado do Maranhão.

Por ter tomado essa providência para regularizar a situação de Paço do Lumiar da bagaceira em que se encontra, o juiz federal Carlos Madeira concedeu liminar em prol de Paço do Lumiar, determinando que a União suspenda a condição de inadimplência do Município junto ao SIAFI. (decisão aqui).

“estão pensando que recebemos um município arrumadinho, não senhores, nós recebemos um município com problemas herdados desde 2003. Nem por isso estamos deixando de realizar as coisas aos poucos. Reafirmo o meu compromisso de mudar a cara deste município para melhor. Para isto, é essencial mantermos parceria com a Câmara Municipal sem disse-me-disse, mas mostrando transparência junto à população e ao Ministério Público, ao qual se abriu as portas da prefeitura para cumprir seu papel, não só de cobrar, mas de apontar soluções”, disse o Prefeito Josemar.

O Prefeito Josemar e a Procuradoria Geral do Município estão focados no trabalho de tirar o município da inadimplência para receber recursos e fazer grandes obras.

O juiz federal ao conceder a liminar reconheceu que Paço do Lumiar está sofrendo graves prejuízos no desempenho de suas atividades.

   

Um comentário:

  1. Henrique21.3.13

    E esse aí vai fazer muito mais. Esperem pois ele tem que pagar Marconi Lopes, Gil Cutrim e Edmar Cutrim a conta da campanha. E foi muito cara tanto é que o prefeito de fato é o vice.
    Esperem e verão, como você mesmo falou Edgar, se o povo maranhense é besta, o de paço do lumiar é o quê?
    Idiota e subserviente, além de besta é claro.

    ResponderExcluir