Compatilhar

domingo, 10 de março de 2013

PEC 37 DE GARANTIA DA IMPUNIDADE E DA CORRUPÇÃO: O porquê do desespero das associações de polícias para querer aprovar essa PEC?


Proposta pelo delegado de polícia e deputado Lourival Mendes (PT do B), a Proposta de Emenda à Constituição de nº 37 (PEC 37) visa dar exclusividade para as polícias na apuração de infrações penais. Confira:


Agora vou meter o dedo na ferida.

Qual o tipo de crime que mais cresce no Brasil?
Resposta: A corrupção, tanto ativa, como passiva.

Quem mais pratica esse tipo de crime?
Resposta: Políticos no executivo, no legislativo e agentes públicos, dentre eles, policiais de todos os graus e patentes.

As polícias estão sob as ordens e comando de quem?  
Resposta: Exatamente da classe que pratica a corrupção.

Um estudo realizado em parceria pela ONG Justiça Global e pela Clínica Internacional de Direitos Humanos da Universidade de Harvard, uma das mais prestigiadas dos EUA, constatou haver somente em São Paulo 2.599 denúncias de corrupção protocoladas pela Ouvidoria de Polícia entre 2006 e 2010.

Essa proposta do Deputado Lourival Mendes só garante mais crimes, tanto de corrupção, como de outros tipos, pois ficam suas apurações de exclusiva responsabilidade das polícias, hoje desacreditadas e cauterizada por envolvimento neste submundo do crime.

MAIS UM RELATÓRIO ESTARRECEDOR:

O Relatório da CPI do Sistema Carcerário às páginas 47 a 52 relata que:

- De 2003 a 2006, a PF realizou 216 operações, prendendo 3.712 pessoas, 1.098 eram servidores públicos;

- Na “Operação Segurança Pública S/A” da PF, que envolveram policiais e políticos do RJ com milícias, jogos proibidos e abuso de poder, o Deputado Estadual Álvaro Lins, preso em flagrante , passou apenas algumas horas preso, sendo o flagrante relaxado pela Assembleia Legislativa do Rio;

- De camarões a armas, drogas, celulares, prostitutas... tudo entra nas cadeias brasileiras se o preso tiver dinheiro para pagar;

- E a corrupção não envolve só os “peixinhos”, os agentes. Inclui diretores, assistentes de secretários, policiais civis e militares, advogados e funcionários de empresas terceirizadas.

O porquê do desespero das associações de polícias para querer aprovar essa PEC?

A PEC 37 garante a continuidade da corrupção policial que ai está. As delegacias estão abarrotadas de inquéritos que nunca foram sequer investigados minimamente.
  
Uma exclusividade como esta é um perigo para a sociedade, pois
E só piora a situação. As forças policiais brasileiras, sem autonomia e sob o comando dos corruptos, não pode ter essa exclusividade que estão querendo.

Já o Ministério Público tem menos envolvimento em casos de corrupção e outros crimes. Tem autonomia própria e não precisa dar satisfação a qualquer criminoso do poder legislativo o do poder executivo.

A verdade dói, mas proporciona um alivio depois. Neste caso, um alívio para a sociedade brasileira.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário