Compatilhar

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

PAÇO DO LUMIAR: O PREÇO DE UMA TRAIÇÃO I.

A história nos ensina que a traição nunca triunfa. O traidor é sempre odiado, ainda que a traição agrade a ele e a outras pessoas. É melhor ter um inimigo por perto do que um traidor.

A pequena introdução é para mostrar a dupla traição aplicada em dois tempos ao cidadão, líder político e 1º Suplente de vereador Edinaldo Moura (PT do B) na cidade de Paço do Lumiar, Estado do Maranhão.

1º TRAIÇÃO DE RAIMUNDO FILHO E MARCELO PORTELA.

Buscamos no fundo do baú para todos entenderem. Edinaldo Moura tem referência política em Paço do Lumiar. Foi o articulador e peça principal na eleição de Mábenes Fonseca para prefeito daquela cidade.

Em 2008, Edinaldo como Assessor do Governo Jackson Lago, juntamente com Raimundo Filho articularam e formaram da FRENTE DE LIBERTAÇÃO DE PAÇO DO LUMIAR, composta por 9 partidos (PC do B, PT do B, PPS, PSB, PCB, PT, PRTB, PMN e PHS).

Raimundo Filho seria o candidato a prefeito, mas Jackson Lago quis Bia Venâncio como prefeita.
Jackson Lago rejeitou Raimundo Filho

Bia Venâncio e Raimundo Filho
Luís Pedro (Chefe de Gabinete do Governo) articulou para Edinaldo ser o Vice de Bia Venâncio, mas Edinaldo declinou do seu nome e indicou Raimundo Filho para ser o vice de Bia Venâncio, escolhida pelo Governador Jackson Lago. Quem ela viria a trair logo em seguida, apoiando Roseana Sarney.

Depois de eleita, Bia Venâncio tirou a máscara e traiu a todos. Edinaldo permaneceu ao lado de Raimundo Filho e o incentivou a aceitar a vinda de Marcelo Portela para seu grupo, filiando-o no PHS.

Edinaldo Moura, Presidente do PT do B em Paço do Lumiar
Edinaldo, Raimundo Filho e Marcelo Portela passaram a trabalhar um projeto de Raimundo Filho ser candidato a prefeito em 2012 e Edinaldo e Marcelo disputarem a vereança.

A candidatura de Raimundo Filho foi para o brejo devido a força da candidatura de Josemar Sobreiro. Mas, o projeto de eleição dos vereadores continuou.

Edinaldo de logo apontou como favorito a uma vaga. Entrou também na disputa André Costa com seu Pai Cocóia, mandatário da Câmara de vereadores de São Luís. Formaram a coligação PHS, PT do B e PT.

Edinaldo enxergou no combatente Inaldo um potencial candidato para reforçar a chapa e estava certo. Esse líder do Movimento S.O.S surpreendeu a todos na quantidade de votos que obteve, também foi traído.

Raimundo Filho tinha compromisso dar condições de eleger Edinaldo e Marcelo portela, o que viesse a mais seria lucro.

VEIO A TRAIÇÃO.

Raimundo Filho e Marcelo Portela comemoram o golpe.
Raimundo Filho combinado com Marcelo Portela e CIA, deram um golpe em Edinaldo. Foram viabilizadas condições para eleger Marcelo Portela, enquanto Edinaldo foi despachado um dia antes das eleições. Lideranças e eleitores certos de Edinaldo foram cooptados a deixarem o candidato por não ter o que lhes oferecer.

Depois, Raimundo Filho e Marcelo Portela agiram como se nada tivesse acontecido. Só que a casa caiu! Foi descoberta a traição dos dois. O resto o próprio Edinaldo contará a seus aliados e eleitores.

A traição custa caro. Dever os outros e não pagar, custa mais caro ainda!

Aguarde O PREÇO DE UMA TRAIÇÃO II na segunda-feira.

3 comentários:

  1. benilson bezerrra27.9.13

    meu amigo vc está certo bezerra

    ResponderExcluir
  2. Anônimo27.9.13

    Ednaldo líder kkkkkkkk

    ResponderExcluir
  3. Anônimo27.9.13

    PELO JEITO VOCÊ NÃO MORA EM PAÇO DO LUMIAR:
    MABENES: foi eleito prefeito pela sua luta que iniciou com o deputado Domingos Dutra e trabalhou o nome em 3 eleições( Deputado, Vereador e Prefeito).
    EDNALDO: 3 vezes candidato na penúltima não pagou os boca de urnas que ele contratou por isso queriam a apedrejar a residência dele aqui no Tambaú.
    Pelos comentários de Inaldo, Ednaldo sacaneou com ele indo nas residências da avenida 7 e avenida 8 aonde iam votar em Inaldo.

    ResponderExcluir