Compatilhar

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

PAÇO DO LUMIAR: Unidade Mista do Maiobão, de responsabilidade do Estado aplicou mais de 409 mil dosagens de sódio em um mês e interna diariamente 260 pacientes em 8 leitos durante 24 horas.

Ricardo Murad não justificou.
O Ministério da Saúde, através da Auditoria Nº 12798, constatou irregularidades gritantes na Unidade Mista do Maiobão em Paço do Lumiar.


CONSTATAÇÃO 1 - Nas competências de julho, agosto e setembro do exercício de 2012 foi apresentado um exagerado quantitativo, superior a oito mil procedimentos produzidos e aprovados, correspondente ao código 0301060029 - Atendimento de Urgência c/Observação até 24 horas em Atenção Especializada. Em dividindo essa quantidade por 30 dias encontraria um montante de mais 260 pacientes atendidos diariamente e ocupando um leito em até 24 horas, o que seria impraticável ante a capacidade instalada da unidade que dispõe de um total de oito leitos, sendo cinco para adultos e três leitos infantis, além de improvisação de cinco poltronas, sem alternativa de espaço físico.

RICARDO JORGE MURAD - SECRETÁRIO DE ESTADO DA SAÚDE E ARTHUR JEFFERSON BELCHIOR SILVA - DIRETOR CLÍNICO - Não apresentaram justificativas.


CONSTATAÇÃO 2 - O Laboratório de Investigação e Diagnóstico apresentou e foi aprovado um elevado quantitativo de dosagens de sódio, código 0202010635, desproporcional a sua capacidade operacional. Conforme consta na Síntese de Produção da Unidade Mista do Maiobão referente à competência de setembro de 2012, foi apresentada pelo Laboratório de Investigação e Diagnóstico uma quantidade produzida de 409.020 dosagens de sódio, código 0202010635 o qual foi reduzido e aprovado para um quantitativo de 40.696 dosagens, representando uma expressiva desproporcionalidade para com a capacidade operativa da unidade laboratorial, assim como a real necessidade deste tipo de exame complementar, na prática médica diária.

RICARDO JORGE MURAD - SECRETÁRIO DE ESTADO DA SAÚDE E ARTHUR JEFFERSON BELCHIOR SILVA - DIRETOR CLÍNICO - Não apresentaram justificativas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário