Compatilhar

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

AUMENTA O NÚMERO DE VÍTIMAS DECORRENTE DE INTERVENÇÃO POLICIAL NA REGIÃO METROPOLITANA.

Embora a polícia tenha estabelecido tolerância zero para com os que vivem da prática de crimes contra a vida, patrimônio e tráfego de drogas, a violência não para de aumentar.

Com o fechamento dos trailers da PM, os criminosos estão mais afoitos. Entretanto, quem vive do crime ostentando armamento a ordem é para a PM passar fogo. Mesmo porque nenhum PM vai acreditar que o abordado vá se entregar. Também é a hora da vingança, pois os criminosos tem ceifado a vida de policiais, amigos daqueles que estarão frente a frente com algum elemento da sociedade classificado como bandido. 


Depois as alegações são as mesmas de sempre: 'reagiu', 'sacou uma arma', 'atirou na direção da PM' ou 'fez gesto brusco', 'foi se coçar', etc. 

Não importa, para a PM e para a sociedade mais abastarda aqueles classificados de bandidos tem que morrer, desde que não seja parente deles.

A PM  do Maranhão não tem outro jeito de combater a violência que se instalou no Estado, sem partir para o revide e matar. Não tem estrutura, não tem recursos, não tem efetivo, não tem programa, não tem presídios. Vive de paliativos.

CONFIRA O QUE DIZ UM GRADUADO DA PRÓPRIA PM DO MARANHÃO (AQUI!!).

Nenhum comentário:

Postar um comentário