Compatilhar

quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

A ESCRAVIDÃO AO VIVO E A CORES NO PAÍS DOS HIPÓCRITAS: Homens estão levando chibatadas para executarem serviços forçados em fazenda no TO.

Do G1 TO, com informações da TV Anhanguera

Trabalhadores denunciam fazendeiro por trabalho escravo no sul do TO. Eles estão em Gurupi após fugirem de fazenda em Lagoa da Confusão. Um deles mostra marcas nas costas e diz que levava chibatadas.

Os dois trabalhadores dizem que fugiram de uma fazenda porque estavam sendo tratados como escravos (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)Os dois trabalhadores dizem que fugiram de uma
fazenda porque estavam sendo tratados como
escravos (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
Em Gurupi, sul do Tocantins, dois homens denunciaram um fazendeiro de Lagoa da Confusão de submetê-los a um trabalho semelhante à escravidão. 
Por causa do medo, os trabalhadores preferiram não se identificar. Eles estão no município há 13 dias, depois que saíram da fazenda.
"Às vezes ele dava uma lona para forrarmos em cima do caminhão e outras vezes a gente dormia embaixo do caminhão", disse um deles.
Eles vieram de Minas Gerais. Ao chegarem à fazenda, contam que tiveram que trabalhar até no período noturno. Um deles, mostra marcas nas costas e diz que foi agredido.
"Carregávamos a madeira nas costas e quando nós não aguentávamos, eles nos batiam".
Um deles mostra marcas que ele diz ser de chibatadas (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
Um deles mostra marcas que ele diz ser de
chibatadas (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
Os trabalhadores explicam que por causa das más condições em que eram submetidos, eles decidiram fugir. 
Em Gurupi teriam ido à delegacia de polícia mas foram orientados a procurar a justiça do trabalho. Por causa do recesso de natal do órgão, os dois aguardam atendimento. "Meu sonho era passar o Natal junto com meus pais, meus irmãos, com meus filhos", diz um deles, em lágrimas.
Eles estão se alimentando com a ajuda da Secretaria da Ação Social do município.
Diz o Blog do Edgar Ribeiro:
Se a polícia federal não agir rápido este dois homens serão assassinados na região.

Nenhum comentário:

Postar um comentário