Compatilhar

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

A TRAJETÓRIA DE UM FARSANTE E O MITO QUE LEVOU A POPULAÇÃO DO MARANHÃO AO ESTADO DE SERVIDÃO POLÍTICA.

Sob o discurso de um “Maranhão Novo”, Sarney assumiu o Governo do Maranhão em 1966 e foi enfático: “Uma miséria, uma angustia, fome, desespero, o homem de carne e osso é o bicho de carne e osso”.

Sarney tomado pela hipocrisia, que lhe é peculiar, também disse: O Maranhão não quer a miséria, a fome, o analfabetismo, as mais altas taxas de mortalidade intantil, de tuberculose, de malária, de  esquistossomas como exercício do cotidiano”.

“O Maranhão não quer e não quis morrer sem gritar, de ficar marginal do progresso, olhando o Brasil e o Nordeste progredir, enquanto nossa terra mergulhada na podridão não podia marchar nem caminhar”, dizia Sarney ao esperançoso povo do Maranhão.

ASSISTA AO VÍDEO COM ATENÇÃO, REFLITA SOBRE A SITUAÇÃO DO MARANHÃO E CONHECERÁS O PERFIL DE UM FARSANTE.



Pois bem, Sarney ao assumir o Governo do Maranhão realizou alguns grandes feitos para ofuscar suas verdadeiras intenções, mas manteve a população no mesmo grau de dependência, na miséria, no analfabetismo, na fome. Assim ele teria controle político do Estado do Maranhão, administrando o Maranhão como um feudo.

Para ter esse controle, Sarney adquiriu em 1973 o Jornal do Dia, que depois se tornou o Jornal O Estado do Maranhão. A partir daí formou um império de comunicação chamado Sistema Mirante de Comunicação, formado por estações de rádio em vários municípios do Maranhão e uma rede de emissoras de televisão, a TV MIRANTE.

Por décadas, a informação chegada aos maranhenses foi de forma manipulada. Até processos eleitorais no Maranhão foram manipulados pelo chamado Sistema Mirante da família Sarney.

A FORMAÇÃO DA OLIGARQUIA SARNEY.

Devido lampejos de conscientização que começaram a surgir no, Maranhão, Sarney passou alternar o comando do Estado entre seu seleto grupo, principalmente sua filha Roseana Sarney. Daí, o surgimento da OLIGARQUIA SARNEY.

Na ciência política, oligarquia quer dizer "governo de poucos") é a forma de governo em que o poder político está concentrado num pequeno número de pessoas. Essas pessoas podem distinguir-se pela nobreza, a riqueza, os laços familiares, empresas ou poder militar. Estados em que tal acontece são muitas vezes controlados por poucas famílias proeminentes que passam a sua influência ao longo de gerações.
Fonte: Wikipédia, a enciclopédia livre.
  
Estudiosos já detectaram que a Oligarquia Sarney apresenta as seguintes características:
a) o governo de poucos; 
b) a riqueza desses poucos; 
c) o nepotismo (proteção aos familiares);
d) o exercício do governo sem atender aos interesses da maioria. 

COM ISSO O MARANHÃO CONTINUA NA MISÉRIA.


Amparada pelo uso da fraude eleitoral, a Oligarquia se mantém no ilesa na condução do Maranhão. A vez em que foi derrotada por Jackson Lago, Sarney moveu seus asseclas e tomou o governo de Jackson, apressando agravando sua doença e consequente morte. A eleição de 2010 que elegeu Roseana Sarney foi fraudada às vistas da justiça eleitoral, que mantem engavetado processo que cassaria Roseana Sarney.

Sarney, usando seu poderoso sistema de comunicação pela manipulação criou o mito de que ninguém conseguiria chegar ao governo sem estar ligado à Oligarquia. E assim foi feito o controle da oligarquia sobre o processo sucessório estadual: João Castelo (1979/1982), Luís Rocha (1983/1986), Epitácio Cafeteira (1987/1990), Edison Lobão (1991/1994), Roseana Sarney (1995/........); todos esses governadores ou saíram diretamente do grupo ou ganharam as eleições em aliança com a oligarquia.

Uma leitura atenta do trabalho acadêmico abaixo, a verdade se descortina. Basta clicar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário