Compatilhar

terça-feira, 4 de novembro de 2014

JUSTIÇA ABUSADA II (O TROCO): Internautas arrecadam r$ 5 mil para pagar juiz ofendido por ser parado em blitz sem habilitação, carro sem placas e sem documentos.

Arrecadação já atingiu marca de R$ 5.655,80. "A vaquinha divina" já arrecadou o objetivo do valor que a agente de trânsito Luciana Silva Tamburini terá que pagar de indenização ao juiz João Carlos de Souza Correa. A iniciativa é da advogada de São Paulo, Flávia Penido, que ligou para a tia e advogada de Luciana, Sandra Tamburini, para informar sobre a criação da conta virtual.

Uma agente de trânsito do Detran do Rio de Janeiro foi condenada pela Justiça a indenizar o juiz João Carlos de Souza Correa em R$ 5 mil, por danos morais. Em fevereiro de 2011, a servidora trabalhava na Operação Lei Seca no Leblon, zona sul do Rio, quando parou o magistrado em uma blitz.
Pelo entendimento da justiça corporativa do Rio, todos podem ser
parados na blitz, menos um juiz por mais irregular que esteja.
Para a Justiça fluminense, a agente agiu com abuso de poder ao abordar o juiz, que estava sem a carteira de motorista e conduzia um carro sem placas e sem documentos. Na sentença, o desembargador responsável pelo caso afirma que a servidora ofendeu o juiz, “mesmo ciente da relevância da função pública por ele desempenhada”. Ela teria dito que ele era “juiz, mas não Deus”.

Flávia Penido, de São Paulo fez uma vaquinha para pagar a ofensa ao juiz transgressor da Lei, corporativamente protegido pela justiça fluminense.

Nenhum comentário:

Postar um comentário