Compatilhar

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Cartórios Extrajudiciais do Maranhão é uma verdadeira caixa preta, que só duas juízas tiveram coragem de abrir. Veja

Frente a frente com a Corregedora do TJ, Nelma Sarney e com a juíza Oriana Gomes, o autor deste blog quis saber o lado obiscuro dos cartórios extrajudiciais do Maranhão.

Sem arrudeios o blog foi direto no assunto com a seguinte pergunta: 

Blog - Há ilações de que a senhora como Corregedora estaria intervindo em cartórios rentáves com interesses na arrecadação. O que a Senhora tem a dizer?

Desembargadora disse que continuará a exigir que os Cartórios
Extrajudiciais cumpram com seus deveres de prestarem 
serviços de qualidade.
Nelma Sarney - Na minha vida de magistrada já tive meu nome devassado de todas as formas, inclusive por este blog, seja por agir por dever, seja por ferir interesses dos que se julgam prejudicados. Tais ilações ou associações a mim a tribuidas não tem qualquer cabimento. As intervenções necessárias em cartórios extrajudiciais, foram feitas observando todos os parâmetros fixados na Resolução CNJ nº 80/2009.

Nelma Sarney atribui tais denúncias, às reações de donos de Cartórios diante das ações da Corregedoria para fazer com que os cartórios extrajudiciais do Maranhão cumpram com suas obrigações de se estruturarem e prestarem um serviço de qualidade para a população. “Pouco nos importa a rentabilidade desses cartórios, o que estamos a exigir é um serviço de qualidade e estrutura suficiente para uma boa prestação dos serviços”, enfatizou Nelma Sarney.

Designada pela Desembargadora, a juíza Oriana Gomes, revela o desleixo (os descasos) dos cartórios extrajudiciais, e ao mesmo tempo, nega quaisquer irregularidades nos atos de intervenções temporárias, sob os cuidados de concursados ou efetivos.

Informações obtidas pelo blog, mostram que os cartórios extrajudiciais do Maranhão é uma verdadeira caixa preta, que só duas juízas tiveram coragem de abrir.

Tem mais.....aguarde!!

Um comentário:

  1. oriana2.3.15

    Em resposta ao blog Edgar Ribeiro, intitulado “Cartório Extrajudicial do Maranhão é uma verdadeira caixa preta”, do dia 27 de fevereiro de 2015, comunico que o vernáculo “desleixo ou descaso” não faz parte do vocabulário desta magistrada, juíza auxiliar da Corregedoria, especialmente porque generalizou a idéia de má gestão das serventias extrajudiciais. Por outro lado, o que há, de fato, são irregularidades encontradas em algumas serventias extrajudiciais – algo mais forte que “descaso ou desleixo”-, reclamando, assim, intervenção desta Corregedoria Geral da Justiça do Maranhão.


    Dra. Orina Gomes
    Juíza Auxiliar da Corregedoria Geral da Justiça do Maranhão

    ResponderExcluir