Compatilhar

quarta-feira, 22 de abril de 2015

DE DUAS, UMA: ou o governador Flávio Dino declara guerra ao crime, ou a população tem que se proteger com as próprias mãos.

Os tímidos passeios da polícia preventiva e repreensiva (Polícia Militar) por bairros e periferias não tem causado nem susto nos criminosos.

Na polícia judiciária (Polícia Civil) pouca gente acredita, fica só no registra de boletins de ocorrências. As investigações são tímidas e só em casos de repercussão se vê a cara dessa polícia.

No Maranhão não está sendo garantido a segurança, a ordem, a lei, nem a incolumidade das pessoas. Mata-se à luz do dia como ato normal do dia-a-dia.

Está na hora do governo ser sincero com a população e dizer oficialmente que não tem condições de lhes dá segurança.

Neste caso, a própria população tem que começar a se organizar para preservar suas próprias vidas. 

Não se trata de drama, é a realidade pura. A região metropolitana e o resto do Maranhão estão dominados pelo crime de morte. Os executores agem livremente.

O governador tem boa vontade. É preciso mais do que isso.

ou o governador Flávio Dino declara guerra ao crime, ou a população tem que se proteger com as próprias mãos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário