Compatilhar

quinta-feira, 30 de abril de 2015

Termina a jornada de uma guerreira de 105 anos.

Dona Djanira Cantanhede Anchieta, a avó materna do Desembargador Antônio Guerreiro Júnior, terminou a sua jornada de vida (faleceu) ontem (30), aos 105 anos. Ela foi funcionária dos correios e telégrafos do Estado do Maranhão.

O neto Guerreiro Junior diz consternado:
"A todos nós ensinou o caminho da verdade, retidão e nobreza de caráter … Vá minha estrela focando a sua luminosidade … Vá com a força da sua fé e tenha certeza de que algum dia nos reencontraremos em alguma dessas cintiladas constelações que ornam o céu nas lindas madrugadas … Mario Quintana, com extrema sensibilidade, muito bem expressou com delicadeza a tristeza desse momento ímpar …

Na mesma pedra se encontram,
Conforme o povo traduz,
Quando se nasce – uma estrela,
Quando se morre – uma cruz.
Mas quantos que aqui repousam
Hão de emendar-nos assim:
“Ponham-me a cruz no princípio…
E a luz da estrela no fim …”


Nenhum comentário:

Postar um comentário