Compatilhar

sábado, 30 de maio de 2015

EXECUÇÕES, EXTERMÍNIOS, AGRESSÕES E EXTORSÕES POR PARTE POLÍCIA DO BRASIL GERA MEDO E DESESPERO À SOCIEDADE.

A presença de viaturas das polícias em muitos rincões do Brasil, em vez de tranquilidade, causa é medo na população.

Que o diga a morte de Cláudia da Silva Ferreirabaleada durante uma ação da PM no Morro da Congonha, em Madureira, sendo arrastada durante o "socorro" prestado por policiais, somada ao desaparecimento do pedreiro Amarildo de Souza, na Rocinha. de muitos outros 'Amarildos' agredidos, executados ou exterminados por policiais do Brasil.

Conforme informações do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, de 2013, a polícia "mandou 1.890 pessoas para o inferno", como eles dizem quando mata uma pessoa, seja culpada ou inocente. Da parte da polícia foram 89 policiais, tanto civis quanto militares, mortos em serviço no mesmo ano.

A polícia é uma organização. Os bandidos também não agem mais sozinhos, formaram organização. Uma organização que tem dinheiro e corrompe policiais. Não vamos ser hipócritas, as bocas de fumo tem uma despesa danada com a corrupção policial. Esses bandidos não perdoam policiais que se beneficiam do tráfico e depois em operações de satisfação para a sociedade, tratam os traficantes como se não os conhecessem.

O que se vê muito no Brasil é viaturas em esquinas, esperando a hora de extorqui algum condutor de veículo que não anda conforme a lei. O brasileiro não confia na polícia que tem. milhares de ocorrências de crimes estão sendo deixadas de ser registrada nas delegacias do país. O cidadão não acredita na polícia e diz em alta voz "não dá em nada".
Os únicos casos que são investigados no país, são aqueles que causam repercussão na sociedade, e olhe lá.

No Maranhão a polícia civil é uma lástima. Delegacias às traças, policiais desmotivados e preguiçosos, inquéritos que não andam e delegados que prestam um péssimo atendimento ao público.

A sociedade por sua vez permanece na passividade olhando tombar seus entes queridos. Depois, com lágrimas de crocodilos esquece tudo, até à próxima ocorrência.

O comodismo e a passividade da sociedade brasileira estão lhe levando para a cova.

Um comentário: