Compatilhar

sábado, 8 de agosto de 2015

GOVERNADOR DO MARANHÃO É DESMENTIDO POR POLICIAIS.

As atitudes do governador do Maranhão deixam dúvidas do seu proceder quando no exercício da Magistratura Federal.

Já por diversas vezes o governador é desmentido logo após suas precipitadas declarações nas redes socais. Até parece que Flávio Dino não confia no órgão de comunicação do Estado. Ele diz uma coisa e a SECOM diz outra.

O governador tem se atropelado nas próprias palavras. Vaidoso e na ânsia de dar uma satisfação para seus equívocos, Flávio Dino diz qualquer coisa nas redes sociais, para, logo em seguida ser desmentido nos mesmos meios de comunicação que utiliza.

A mais nova derrapada do governador foi as declarações feitas sobre o aumento dos policiais civis. Veja o que declarou Flávio Dino sem ouvir sua assessoria de comunicação.
Veja agora o governador sendo desmentindo de forma vergonhosa:

Contracheques da polícia desmentem Flávio Dino…

Governador afirmou em rede social que deu aumento de 20% aos policiais civis, mas documentos da própria categoria mostram a verdade

O contracheque de abril mostra o valor e a gratificação
O contracheque de abril mostra o valor e a gratificação
Os dois contracheques acima é de um policial civil, que encaminhou ao blog para mostrar a mentira do govero Flávio Dino (PCdoB) em relação ao aumento da categoria.
Ontem, em seu perfil no Twitter, Flávio Dino afirmou que concedeu reajuste de 20% a 38% as policiais,  e anunciou que estava encerrando as negociações com a categoria, em greve desde o início da semana. (Leia aqui)
Nos cálculos do governador comunista, os valores do reajuste chegaram a R$ 1,5 mil.
Mas os documentos mostram que a verdade é bem diferente do que disse Dino.
O primeiro contracheque é de abril. Mostra um subsídio de R$ 3,127,20 e alguns benefícios, que elevam o salário, após descontos, para R$ 3.785,09.
Em junho, aumentou o valor, mas sumiu a gratificação
Em junho, aumentou o valor, mas sumiu a gratificação
Em junho, o subsídio foi para R$ 3.990, 41, uma diferença de R$ 863,21.
Mas observe que o governo aumentou o subsídio mais cancelou a “Gratificação Técnica/DJud”, de R$ 673,19, que o servidor já recebia. E diluiu o valor entre os outros benefícios.
Em outras palavras, o governo apenas incorporou um valor que o policial já tinha.
Com os demais acréscimos e descontos, o salário do policial chegou em junho a R$ 4.289,15, uma diferença de R$ 503,96 em comparação com o salário de abril.
Um acréscimo de pouco mais de 13%.
Muito diferente dos 20% inventados por Flávio Dino…