Compatilhar

quinta-feira, 10 de setembro de 2015

REPÚBLICA CORRUPTA: Deputados aprovam esquema de desvios de recursos público para doações em campanhas eleitorais.

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (9) texto do deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), que restabelece a doação de empresas a partidos. O Senado Federal havia há poucos dias acabado com o esquema de doações de empresas para campanhas eleitorais. 

Mas, os deputados federais restabeleceram o esquema de doações para campanhas (leia-se: pagamento de propinas em troca de contratos ou execução de emendas). Esse esquema é principal responsável por desvios de recursos públicos na nação brasileira.

O esquema de doações de empresas para campanha eleitorais é feito como pagamento de propinas por contratos facilitados para empresas. Mais da metade das emendas parlamentares vão para esse esquema de pagamento de propinas para abastecer campanhas eleitorais e bolsos dos parlamentares corruptos.

A Lava Jato já constatou esse esquema, veja:

Tanto na Petrobrás como em outras empresas que conseguem contratos fraudulentos, as doações para campanhas mascaram campanhas.  

"O ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa afirmou nesta terça-feira (5) que as empresas fazem doações a partidos para posteriormente recuperar o dinheiro quando o grupo político estiver no governo.
"Não existe doação de empresas que não queiram recuperar [o dinheiro depois]. Quem me disse isso foram empresários. Se ele doa R$ 5 milhões, ele vai querer recuperar R$ 20 milhões", declarou Costa à CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Petrobras. "Não existe almoço de graça. Por que uma empresa de capital privado vai doar R$ 10 milhões, se ela não for cobrar depois? Muitos valores tido como oficiais, não eram oficiais, isso me foi dito por empresários", disse Costa.