Compatilhar

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

"FOI UM EQUÍVOCO!" que papelão dos agentes da SSPMA e de blogs precipitados.

Sob a mira da PM as pessoas tratadas de
"vagabundos" e "vagabundas" são obrigados a sentarem no chão.
Depois de tratar dezenas de pessoas como bandidos e integrantes de facção criminosa, a má gestão da segurança pública do Maranhão lança nota para dizer que foi um "FOI UM EQUÍVOCO!".

No momento da prisão das pessoas como bandidos perigosos, estava sendo realizado um evento com entrada paga para arrecadação de fundos e todos os participantes utilizavam pulseiras de identificação.

"plantaram papelotes de droga e frascos de loló para terem algum argumento, mas nada disso tinha lá", afirmou Sandra, uma jovem que esteve no local, sendo confirmada pelas colegas.

Eis a malsinada nota emitida pela SSP-MA na íntegra:
A Secretaria de Segurança Pública (SSP), por meio da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), informa que a condução de supostos integrantes de uma facção criminosa, sendo a maioria menores de idades, realizada, na noite do último domingo (18), na Avenida Santos Dumont, no bairro do São Cristóvão, para a sede do órgão, foi um equívoco.
Segundo a Seic, no momento da prisão, estava sendo realizado um evento com entrada paga para arrecadação de fundos e todos os participantes utilizavam pulseiras de identificação. Na festa, foram encontradas alguns papelotes de droga e frascos de loló, no entanto a quantidade não caracteriza tráfico de entorpecentes.
A Superintendência de Investigações Criminais afirma que realizou uma triagem e constatou que todos os maiores de idade não tinham passagens pela polícia e foram liberados. Os adolescentes foram entregues aos pais e/ou responsáveis.
Ainda de acordo com a Seic, foi aberto um inquérito para apurar suposta venda de bebidas alcoólicas e drogas para os menores de idade. Em seguida, os autos do processo serão encaminhados para a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) para dar prosseguimento ao caso. O material encontrado no local seguirão para o Instituto Criminalística para serem periciados.
SSP-MA