Compatilhar

terça-feira, 13 de outubro de 2015

TRAFICO NA FRONTEIRA BRASIL/BOLÍVIA PARECE DOMINAR ATÉ O MPF LOCAL, QUE TERIA VAZADO PARA POLÍCIA SOBRE REPORTAGEM DA REDE GLOBO.



“Prisão” de Alex Barbosa pode ter sido forjada para vender suposta eficiência da polícia…


Documento oficial encaminhado pelo jornalistas ao MPF de Mato Grosso
Documento oficial encaminhado pelo jornalistas ao MPF de Mato Grosso
A repetidora da TV Globo no estado do Mato Grosso já investiga a possibilidade de a própria Procuradoria da República local ter informado a polícia daquele estado sobre a passagem do jornalista Alex Barbosa com “material análogo à cocaína”.
A história: Barbosa, repórter da rede naquele estado, iria fazer reportagem para mostrar a fragilidade da fiscalização na fronteira entre o Brasil e a Bolívia, o que facilita a entrada de drogas no país.
A emissora orientou seu jornalista a informar o Ministério Público Federal sobre a matéria, para evitar contratempos, o que foi feito oficialmente pelo repórter.
Ocorre – e é bem aí o problema – que há fortes suspeitas de que setores do próprio MPF tenham informado a polícia, exatamente para evitar que a matéria fosse ao ar, o que desmoralizaria a todos os responsáveis pela fiscalização, inclusive os procuradores.
Ou seja, se a matéria iria mostrar a fragilizada de fronteira, a pauta foi derrubada por uma ação policial provavelmente orientada.
E deu no que deu…