Compatilhar

domingo, 20 de março de 2016

SENADOR REVELA O ESQUEMA DO PLANALTO PARA ENCOBRIR INVESTIGADOS.

Não tem outro nome para o que o PT formou no governo que não seja 'uma quadrilha articulada para rapinar recursos da nação brasileira'. Rapinar é subtrair (algo) ardilosamente. Como fez o PT e base aliada do seu governo.

A Lava Jato focou na Petrobrás, mas não foi só da Petrobrás que desviaram recursos. De onde eles puderam, lançaram as garras da corrupção, o que resultou nessa terrível situação que está aí, um governo no descrédito, tendo como aliados pessoas acusadas e condenadas por crimes de lesa-pátria.

A sensação de impunidade fez com que os corruptos avançassem sem medo, mesmo porque tinham resguardo de agentes políticos do Planalto.

Revelado o comandante dos esquemas de corrupção, o governo procurou revesti-lo de poder e foro privilegiado para frustrar investigações da Polícia Federal e decisões judiciais.

O Ministro da Justiça foi incumbido de intimidar a PF e não perdeu tempo: "... Se informações forem vazadas por um agente, toda a equipe será trocada e não preciso de prova. A Polícia Federal está sob nossa supervisão".

A PF respondeu à altura:" A (gente) sabe o que ele fez na Papuda no verão passado". "Não é fazendo ameaças intempestivas e descabidas que o novo ministro da Justiça silenciará a Força Tarefa da Operação Lava Jato". O recado foi dado por um grupo de delegados e agentes federais, sábado (19).

SENADOR ENTREGA O ESQUEMA DA QUADRILHA:

Em entrevista a Daniel Pereira, de VEJA, o senador Delcídio do Amaral (MS), atualmente sem partido, afirma: Lula e Dilma sabiam de tudo. Ele se refere aos crimes do petrolão. O Babalorixá, diz Delcídio, “comandava o esquema”.
O senador confirma que Dilma atuou no STF e no STJ para melar a Lava Jato. E tudo em companhia de José Eduardo Cardozo.
Delcídio admite ter participado da conspirata que tentou obstruir a investigação, em companhia, pois, de Dilma, Lula e Cardozo. E, como se sabe, correndo por fora, estava Aloizio Mercadante.
Bem, meus caros, sendo as coisas assim — e os fatos que vêm à luz parecem dizer que assim elas são —, o lugar de Lula, Dilma, Cardozo e Mercadante é mesmo a cadeia.
Leia trechos da entrevista.
MELAR NO SUPREMO
“Combinou-se uma estratégia para melar a Lava Jato no Supremo.  O presidente do STF era peça-chave no plano. Eu, Dilma e José Eduardo Cardozo discutimos isso juntos. Ficou acertado que o encontro seria no exterior para não chamar a atenção (…). Dias depois da reunião, a presidente conversou em Portugal, fora da agenda, com  Cardozo e Ricardo Lewandowski. Teori Zavascki foi convidado para o encontro, mas não aceitou. Na conversa, Dilma tentou convencer Lewandowski a aderir ao acordão (…). Pouco tempo depois, Lula me contou a mesma coisa — que procurara Lewandowski, mas ele se recusara a atendê-lo.”
RIBEIRO DANTAS, DO STJ
“Sim, cumpri uma missão dada pela presidente, que pediu que eu reforçasse o compromisso de Ribeiro Dantas com a libertação dos presos da Lava Jato caso fosse nomeado ministro do STF. Conversei com ele sobre esse caso num sábado. Um dia antes, Lula havia me convocado para ir a São Paulo, junto com os senadores Renan Calheiros e Edison Lobão para discutir estratégias de defesa da Lava Jato.”
O COMANDANTE
“O Lula negociou diretamente com as bancadas as indicações para as diretorias da Petrobras e tinha pleno conhecimento do uso que os partidos faziam das diretorias, principalmente no que diz respeito ao financiamento de campanhas. O Lula comandava o esquema.”
BANCADA NO STF
“Dilma costumava repetir que tinha cinco ministros no STF. Era clara a estratégia do governo de fazer lobby nos tribunais superiores e usar ministros simpáticos à causa para deter a Lava Jato.”
OPERAÇÃO PARA NÃO PRENDER MERCADANTE
“Eu tinha a informação de que o Mercadante seria preso. Não foi. Alguém operou esse milagre, e olhe que o caso dele foi mais grave do que o meu.”
DILMA, A FINGIDA
“A Dilma herdou e se beneficiou diretamente do esquema, que financiou as campanhas eleitorais dela. A Dilma também sabia de tudo. A diferença é que ela fingir não ter nada a ver com o caso.”
MERCADANTE
“Para Mercadante, Dilma escaparia ilesa, fortalecida e pronta para imprimir sua marca no país. Lula sabia da influência do Mercadante. Uma vez me disse que, se ele [Mercadante] continuasse atrapalhando, revelaria como o ministro se safou do caso dos aloprados (…): ‘Esse Mercadante, ele não sabe o que eu fiz para salvar a pele dele’.
CARDOZO, O VAZADOR
“Cardozo vazava para ela [Dilma] as operações que seriam realizadas pela Lava Jato.”
CARDOZO E A CONDUÇÃO COERTIVA
“Cardozo soube com antecedência da condução coercitiva de Lula e alertou os principais interessados. Foi por isso que ele vazou dias antes trechos da minha delação premiada. Ele sabia que uma coisa abafaria a outra.”
FUI SOLDADO DO PARTIDO
“Não sou corrupto nem roubei. Fui soldado de um projeto de poder e fiz uma escolha errada. Disseram que tentei obstruir a Justiça. Pois bem, agora vou ajudar a Justiça e a sociedade a descobrir quem são os verdadeiros vilões desta história. Esse papel, definitivamente, não é meu. De novo: posso não ser santo, mas também não sou bandido.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário