terça-feira, 12 de julho de 2016

DESCASOS DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO MA PARA COM A IDOSA SOCORRIDA POR JUÍZA.


Esta postagem escrevi chorando de indignação.

A senhora J.F, 74 anos, foi encontrada na semana passada, durante inspeção judicial da 8ª Vara Criminal de São Luís, em situação degradante, no bairro Coroadinho, Morando sozinha em uma casa de cômodo único e cheia de lixo, sem comida, água, banheiro, móveis e roupas, além de apresentar doença de pele e outros problemas em consequência da situação degradante em que vive há mais de cinco anos. 

1º DESCASO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO MA

Um vizinho se apropriou do cartão de benefício da idosa e a deixou nessa situação. Um inquérito policial foi instaurado e apurado todo crime, mas a Promotoria do Idoso agiu pior do que insensível vizinho, deu parecer pelo o arquivamento do inquérito.

Não conformada com tamanha injustiça, a juíza titular da 8ª Vara Criminal, Dra. Oriana Gomes, determinou inspeção judicial na moradia da idosa. Lá foi constatada uma situação de penúria total, vinha passando fome e outras situações extremas, conforme relato da magistrada.

A magistrada, servidores da 1ª e 8ª varas criminais e vizinhos se sensibilizaram com a situação e providenciaram alimentação e água para a desvalida senhora. Realizaram um mutirão de limpeza na casa, conseguiram doações de móveis, roupas de cama e pessoais, material de limpeza e de higiene, água e comida. A Diretoria do Fórum de São Luís disponibilizou o transporte e a logística necessária para esse trabalho.

Foi levada para consulta e exames na UPA da Cidade Operária. O clínico geral Paulo Garcia, acompanhado de uma servidora da 1ª Vara Criminal, esteve na casa da idosa. O médico fez a primeira consulta e encaminhou J.F. para exames. A idosa foi diagnosticada com enfisema pulmonar. A medicação prescrita pelo médico já foi providenciada e ela está em tratamento.

2º DESCASO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO MA

A juíza encaminhou o inquérito para o Ministério Público Estadual tomar providências em relação ao vizinho que havia se apropriado do cartão do benefício que a idosa recebe do INSS. Já se passa 6 dias e o desumano MPE do MA não diz nada.

A idosa não tem parentes, mora sozinha e precisa que seja pedida sua interdição e nomeado-lhe um curador. A juíza explicou que enquanto isso não acontece, o benefício não pode ser sacado. O banco já informou à magistrada que há dinheiro depositado em nome da senhora J.F, referente ao auxílio do INSS. Medidas só poderão ser adotadas, segundo Oriana Gomes, após a manifestação do Ministério Público.

Será que o Ministério Público do Maranhão vai esperar a publicação do 3º descaso para tomar alguma providência?

Fonte: 
www.facebook.com/cgjma
www.twiter.com/CGJ_MA
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário