Compatilhar

sexta-feira, 22 de julho de 2016

Promotora que denunciou irregularidades no MP sofre perseguição e pede socorro

A Promotora de Justiça, Lítia Cavalcanti (que atua na defesa do consumidor) vem sofrendo perseguição dentro do próprio órgão onde trabalha.

Não suportando mais perseguições que vem suportando mais de um ano, a promotora desabafou no Twitter, como se estivesse pedino socorro, dizendo-se vítima de uma perseguição sistemática ao seu trabalho, caracterizando “assédio moral”.

A promotora denunciou membros do MP nos casos Euromar e CPI da Exploração Sexual. Em relato ao Conselho Nacional do Ministério Público, Litia Cavalcanti expôs as razões de está sendo perseguida via “investigações fabricadas” pela Corregedoria Geral do Ministério Público do Maranhão. “Tudo que passo é somente uma retaliação de quem se acha acima da lei”, protestou a promotora.

Ela não revelou os nomes dos perseguidores para não dar brecha e argumentos para seus perseguidores.

Hipocritamente, a representação do MP do Maranhão se manifestou com uma nota citando exatamente as "investigações fabricadas" contra a promotora e cometendo o crime do Art. 325 do Código Penal  (Confira...).

Agora pasmem!!
O procurador-geral de justiça, Luiz Gonzaga Martins Coelho, no Seminário “Violência de gênero na sociedade contemporânea: como enfrentá-la?, realizado quinta-feira (21), disse que a cultura machista precisa ser combatida e transformada em uma nova postura em relação às mulheres, respeitando seus direitos em sua integralidade. Ele enfatizou, ainda, que, diante de um cenário desfavorável às mulheres em nosso país, a união de instituições é um caminho para fortalecer as ações de defesa do público feminino, especialmente das vítimas de violência. (Confira...)

Tudo isto, enquanto uma mulher membro do MP sobre tamanha violência de assédio moral.

Nenhum comentário:

Postar um comentário