Compatilhar

terça-feira, 30 de agosto de 2016

EUA retalia depois que o Brasil enquadrou vândalos de lá.

Depois que autoridades brasileiras enquadraram um grupo de vândalos americanos que vieram para as olimpíadas, a imigração nos Estados Unidos vem retaliando brasileiros, prendendo e humilhando em abrigos destinados a criminosos.

Veja AQUI o que aprontou os vândalos de lá.

Brasileiros vem sendo vítimas das autoridades americanas, que agem com clara retaliação. As jovem vítimas dos americanos estavam com toda documentação exigida por eles e por todo o mundo.

Anna Stéfane Radeck, jovem que foi presa pela imigração nos Estados Unidos, mesmo não tendo cometido qualquer crime. O pior, eles não justificam o porque das prisões.

Apesar de ter o visto de turismo e a autorização para viajar desacompanhada, a jovem foi retida pela imigração americana e levada a um abrigo para menores infratores em Chicago. Lá está vestida com uniforme de prisioneira e as autoridades brasileiras continuam de calças arriadas.
É hora dos americanos serem tratados  da mesma forma. Que sirva de exemplo para aqueles que morrem de amor por esse país que acha que é dono do mundo.

UM POUCO DE HISTÓRIA.

Em meados de 1940, a guerra se espalhava por toda a Europa, chegando ao Norte da África e conquistando apoios já na América do Sul.

Os Estados Unidos vendo a coisa feia para seu lado, correu para obter apoio dos pais Latino-americanos. 

Para ter uma aproximação rápida e segura, os EUA aplicaram um migué chamado de POLÍTICA DE “BOA VIZINHANÇA”, implantando no Brasil o chamado American Way of Life (modo de vida americano).

COMO FIZERAM ISTO?

Para mostrarem que eram “bonzinhos”, os americanos investiram  pesado no campo cultural. Incluíram Carmem Miranda em Filmes de Hollywood e criaram o personagem Zé Carioca. A representação do Brasil foi feita nesse personagem que não gostava de trabalhar e fugia frequentemente dos cobradores. Com estas “graças” fez com que o Brasil entrasse na guerra em defesa dos EUA.

Depois da guerra, o Brasil herdou dessa política de “boa vizinhança”, a consolidação do imperialismo cultural, principalmente com a difusão dos produtos da indústria de entretenimento americana e a a instituição definitiva do norte americanismo como modelo cultural, em substituição ao modelo europeu (principalmente o modelo francês, até então padrão de “civilidade” cultural das elites urbanas do Brasil).

Agora tai essa coisa feia que é o Brasil.

política americana tem como principal objetivo dominar cada vez mais as nações do mundo, e explorar os países fornecedores de matéria prima, como os diamantes da África, o petróleo do Oriente Médio, e a exploração de mão de obra barata em países da América Latina e a Ásia, África para trabalhar para as multinacionais americanas.

Com esta sanha de domínio, os EUA prejudicam até o seu próprio povo com ódio e a intolerância dos demais povos dos países do mundo.

Isso ficou evidente nos ataques terroristas de 11 de setembro. Quando terroristas sauditas usaram quatro aeronaves americanas. Duas se chocaram com o World Trade Center, uma no pentágono e outra caiu em Pittsburg. Os atentados terroristas foram um pretexto que os EUA estavam esperando para se apossar da única região que eles não tem um domínio absoluto, o Oriente Médio. Os EUA tomaram a decisão de sozinhos atacar o Iraque e controlar seu petróleo.

Os EUA fabricam bombas atômicas, testam e armazena à vontade sem questionamentos ou embargos da ONU. Disparam á vontade contra quaisquer alvos que quiser, conforme arquivos revelados ao mundo pelo WIKILEAKS (confira) ou (AQUI).

E assim tem sido. Quem não se rende aos interesses dos EUA, irão experimentar a força de sua máquina de guerra. O medo dos EUA é espalhado por Hollywood com seus filmes de conflitos e guerras, onde os americanos são sempre os vencedores.

O Brasil é um dos países que já baixo suas calças há tempos. Agora é como se diz por aqui: "ajoelhou, tem que rezar".