Compatilhar

sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Prefeito Josemar pede eleições limpas em Paço do Lumiar, neste domingo (2)

“Conclamo a todos para uma eleição limpa e transparente em Paço do Lumiar. Esse é meu desejo e de todos os luminenses que têm o compromisso com o nosso município. Vamos às urnas, neste domingo (2), votar com consciência e responsabilidade para que nosso povo tenha mais oportunidades de uma vida melhor para os próximos anos”, pediu o atual prefeito de Paço do Lumiar Josemar Sobreiro, que concorre à reeleição pelo PSDB, nesta quinta-feira (29), em encontro político pelo município.
“Repudiamos qualquer tentativa de corrupção e de compra de votos em nossa cidade. Nossa campanha tem compromisso com a austeridade e a lisura. Paço do Lumiar alcançou a moralidade e a ética na atual gestão, e não vamos permitir que haja retrocesso na Administração Municipal”, enfatizou ele, durante sua caminhada política.
Sobreiro lamentou às vezes em que Paço do Lumiar foi motivo de escândalo, sendo destaque nas páginas policiais dos noticiários local e até nacional. “A sociedade está cansada de escândalos e de corrupção não só durante o processo eleitoral, como também nos anos de mandato. Como cidadão e eleitor, preguei, em meu discurso de campanha, uma corrida limpa, com dignidade e humildade, e sei que nosso povo não compactua com essas atitudes”, ressaltou.
Josemar colocou a Prefeitura à disposição dos órgãos envolvidos no processo eleitoral, como Polícia Militar, Civil, Corpo de Bombeiros e o TRE. “O cidadão deve ser um fiscal do sistema eleitoral, e denunciar possíveis atos ilícitos. Estaremos prontos a colaborar com os organismos de segurança para que as eleições transcorram em clima tranquilo em todo o domingo”, informou.
Eleito prefeito pela primeira vez nas eleições de 2012 com a marca de 23.133 mil votos, ou seja, 62,30% dos votos válidos, Josemar conseguiu banir as práticas abusivas no município, que massacraram o povo por décadas. Sua gestão é marcada pela transparência nas contas e na aplicação dos investimentos públicos.
Ao assumir, herdou dívidas de gestões anteriores que ultrapassavam R$ 60 milhões. A Educação estava sucateada e a população padecia por falta de atendimento médico. Enfrentou inúmeras dificuldades, como a como alta inflação, recessão financeira, crise política econômica, redução do Fundo de Participação Municipal (FPM) em 30%, suspensão dos recursos federais, falta de pagamento de convênios.
Uma das primeiras medidas adotadas logo no inicio do governo, foi a de extinguir cargos e cortar salários, a começar pelo seu, do seu vice-prefeito e dos secretários. Ao contrário de muitas cidades maranhenses, ele mantém a regularidade no pagamento dos salários do funcionalismo, incluindo também, o dos inativos e aposentados, após conseguir reestruturar o PrevPaço, serviço de previdência local.
Mesmo com o cenário desfavorável e com tantos desafios, aglutinou forças com sua equipe e planejou de forma estratégica a administração, na busca pelo fortalecimento das políticas públicas que contribuíssem para o desenvolvimento do município e de melhorias de vida da população.
Em busca da renovação do seu mandado, ele tem como vice, a professora Ana Paula Pires (PDT). Josemar promete mais mudanças e mais avanços na condução do governo municipal. “Vamos priorizar ainda mais, caso sejamos eleitos, o fortalecimento de uma gestão compartilhada com a população, fomentando o crescimento da economia para a geração de emprego e renda, investimentos de infraestrutura e em reformas dos serviços públicos”, concluiu.