quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Justiça frustra esquema da Chapa 3 que não quer eleições democráticas no Sindeducação


cartaz-eleicao
Tentativa de suspensão partiu de Cláudia Aquino, candidata pela Chapa 3
O Desembargador Raimundo Nonato Magalhães Melo, durante o plantão do TJMA, em análise ao pedido de liminar do Sindeducação, formulado por meio da assessoria jurídica da Comissão Eleitoral e do próprio sindicato, suspendeu os efeitos da decisão prolatada pelo juiz de direito da 8ª Vara Cível de São Luís – MA, que na manhã do dia 25 de outubro – apenas um dia antes das eleições – havia determinado a suspensão do certame (da eleição).
A decisão do magistrado de primeiro grau mandava suspender as eleições, mas ao mesmo tempo determinava que o sindicato deveria ser administrado por uma junta governativa, eleita em assembleia, decisão no mínimo contraditória e absolutamente contrária ao estatuto da instituição. 
O pedido de suspensão das eleições foi formulado pela professora Claudia Regina Martins Aquino, candidata pela Chapa 3, em absoluta ofensa ao estatuto do sindicato e em desrespeito ao processo eleitoral. A tentativa de prejudicar o sufrágio foi frustrada e os professores da rede municipal de ensino tem a oportunidade de votar hoje, dia 26 de outubro de 2016, para eleger a nova diretoria e conselho fiscal do Sindeducação.
As urnas estão sendo levadas às escolas e a Secretaria Municipal de Educação. Os professores em licença (qualquer tipo de licença), os inativos (aposentados) e os lotados nos demais órgãos do município votam na sede do sindicato. As eleições tiveram início às 8h.
O eleitor deve apresentar aos mesários carteira de identidade, carteira de motorista ou carteira de trabalho, todos com fotos.
Boa votação a todos.
 Atenciosamente
A Diretoria
Comissão Eleitoral
Comentários
0 Comentários