Blog do Edgar Ribeiro: Governadores tentam visitar Lula na prisão. Dentre eles só Flávio Dino não está na lista de propinas do PT

terça-feira, 10 de abril de 2018

Governadores tentam visitar Lula na prisão. Dentre eles só Flávio Dino não está na lista de propinas do PT

Compartilhe esta postagem!



Carta que os governadores deixaram para Lula
Os governadores Tião Viana - PT (Acre), Rui Costa - PT (Bahia), Camilo Santana - PT (Ceará), Wellington Dias - PT (Piauí), Flávio Dino - PC do B (Maranhão), Renan Filho - PMDB (Alagoas), Jackson Barreto - PMDB (Sergipe), Fernando Pimentel - PT (Minas Gerais) e Paulo Câmara - PSB (Pernambuco) tentaram visitar Lula na prisão, mas tiveram a visita impedida pela Justiça.

Ao vetar a visita de políticos ao ex-presidente, a juíza decidiu expressamente "não há fundamento para a flexibilização do regime geral de visitas próprio à carceragem da Polícia Federal".

Com exceção do Governador Flávio Dino, todos receberam propina do esquema de corrupção do PT de Lula.

Propina da JBS para os governadores:
Renan Filho (PMDB-AL) — R$ 1,32 milhão
José Ivo Sartori (PMDB-RS) — R$ 2,7 milhões
Pezão (PMDB-RJ) — R$ 2,4 milhões
Marcelo Miranda (PMDB-TO) — R$ 200 mil
Geraldo Alckmin (PSDB-SP) — R$ 2,99 milhões
Simão Jatene (PSDB-PA) — R$ 499 mil
Reinaldo Azambuja (PSDB-MS) — R$ 10,5 milhões
Beto Richa (PSDB-PR) — R$ 1,01 milhão
Tião Viana (PT-AC) — R$ valor não revelado
Camilo Santana (PT-CE) — R$ 7,33 milhões
Fernando Pimentel (PT-MG) — R$ 5,98 milhões
Paulo Câmara (PSB-PE) — R$ valor não revelado
Rodrigo Rollemberg (PSB-ES) — R$ 852 mil
Raimundo Colombo (PSD-SC) — R$ 2,8 milhões
Robinson Faria (PSD-RN) — R$ 8,5 milhões
Suely Campos (PP-RR) — R$ 200 mil 

Jackson Barreto - PMDB (Sergipe) um dos beneficiários de R$ 4,7 milhões recebidos de duas empreiteiras envolvidas no escândalo da Operação Lava Jato -- OAS e Andrade Gutierrez.

Wellington Dias - PT (Piauí) recebeu propina de R$ 1,9 milhões da construtora Odebrecht repassados através da cervejaria Itaipava, sua sócia no banco do Caribe.

Rui Costa - PT (Bahia) - investigações realizadas pela PF apontam que o Grupo Petrópolis, dono da cervejaria Itaipava, fez doações de R$ 3,5 milhões, a pedido da Odebrecht, para o então candidato petista.

Deixe seu Comentário Aqui!